NOTA DE ESCLARECIMENTO da DIOCESE DE IGUATU

Spread the love

NOTA DE ESCLARECIMENTO sobre o ocorrido no III Reviver do EJC

O III Reviver do EJC, da Diocese de Iguatu, reuniu, cerca de 700 jovens sob o tema ‘Se não for para ir para o céu, não vale a pena viver! ’, e foi cercado de vários e importantes momentos que se traduziram em uma rica experiência da juventude católica.

Podemos afirmar que o III Reviver do EJC foi considerado um evento que superou todas as expectativas do Clero, deixando-nos felizes pelos resultados apresentados. Foi um dia extraordinário quando os jovens cantaram, rezaram, meditaram e produziram excelentes reflexões. A Santa Missa, presidida pelo Bispo Diocesano, Dom Edson de Castro Homem, foi concelebrada pelos padres ligados ao Movimento, com a liturgia dominical bem participada.

Um fato destoou ao final da Adoração, pois, ainda com o Santíssimo Sacramento exposto, foi dado ‘um banho de água’ no padre, vindo da Arquidiocese de Brasília. Protegeu a cabeça com um boné, após o ocorrido. As imagens foram repassadas e criticadas, como era de se esperar, devido à presença da Santíssima Eucaristia. Dom Edson conversou com o referido padre para se certificar dos fatos. O sacerdote aceitou com humildade a reprovação do Bispo. Afirmou não ter tido a intenção de profanar a Sagrada Eucaristia.

Tudo indica que a empolgação juvenil e a expressão de contentamento, próprias dos jovens, no final de um encontro cheio de emoções, não permitiram que eles ponderassem que o momento era inadequado para brincadeiras.

O fato, porém, motiva que se faça com os jovens do EJC e aqueles de outras expressões juvenis a necessária catequese eucarística.

 

Pela Assessoria de Imprensa da Diocese de Iguatu, Ceará

Luís Sucupira

5 comentários em “NOTA DE ESCLARECIMENTO da DIOCESE DE IGUATU”

  1. Ainda hoje, nos separamos com normas e preceitos, que impedem e emperra celebrações que exaltam a vida.
    O Cristo Eucarístico será sempre o Cristo Eucarístico, independente se tem água ou não.
    Os jovens em sua plenitude, elevam um louvor de gratidão de forma animada e humana e, não tenho dúvidas que nesta hora o Cristo Eucarístico, sorriu e bateu palmas.

  2. Já estamos vendo um festival de lamaçal na nossa igreja. Padres fazendo campanha política e mais preocupados com a “mãe terra” do que com a alma humana. Evidentemente não há ser humano perfeito, mas o que ocorreu naquela ocasião passou longe de um mero afetamento emocional, ainda mais envolvendo um PADRE e não uma criança ou um adolescente.

  3. Nosso contentamento, nossa vibração e entusiasmo espontâneo não pode ultrapassar as barreiras do respeito radical que devemoa ter para com o Santíssimo Sacramento exposto. Brincadeira tem hora e lugar.

Deixe uma resposta