A DIGNIDADE DA CELEBRAÇÃO DA PALAVRA EM NOSSAS COMUNIDADES

Spread the love

Em várias Igrejas particulares, como a nossa Diocese, existem muitas comunidades que ficam distante da sede paroquial e, desta forma, não podem contar com a Eucaristia dominical, meio primordial e salutar de santificação.

Mesmo assim, reúnem-se para a oração coletiva, no Dia do Senhor. Fazem-no, especialmente, através da celebração da Palavra de Deus. Uma reunião litúrgica, presidida geralmente por um leigo, que conta sobretudo com o elemento da leitura bíblica, a partir de textos indicados para o respectivo dia. Em algumas realidades, tem-se ainda a comunhão eucarística, distribuída pelos ministros extraordinários.

Idealizada sob os ventos conciliares (cf. SC 35, 4), é tratada, também, em outros textos eclesiásticos, como o Ritual da Sagrada Comunhão e Culto do Mistério Eucarístico fora da Missa e a normativa do novo Código de Direito Canônico (cân. 230 §3 e 1248 §2). Sua regulação está no Diretório para as celebrações dominicais na ausência do presbítero (CDAP), da Congregação do Culto Divino; no Brasil, conta-se ainda com as Orientações para a celebração da Palavra de Deus (Doc. nº 52), da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Enfim, com documentos que, além de permitir e recomendar, indicam os meios de melhor fazê-lo – cuja observância deve ser fidedigna –, vemos enaltecida a dignidade deste recurso, que assume uma tríplice função: Culto à Palavra, catequese dos fieis e fortalecimento da vida comunitária.

Porém, não tenha-se jamais, esta liturgia, na mesma conta da Santa Missa: Esta, é o próprio Sacrifício de Jesus, enquanto que aquela é um “ajuntamento” do povo, para meditar a Palavra! Segundo o diretório citado, no seu número 22, a celebração da Palavra deve ser um fomento para a busca pela Eucaristia, ou seja, a ela conduzir.

Enfim, que, nas nossas comunidades, possamos buscar nos preparar melhor, para esta liturgia, tão presente nelas, seja procurando a formação, no que concerne à sua boa condução, seja aprofundando o contato com a Palavra de Deus, para que, além de celebrá-la, possamos vivê-la no nosso hoje concreto, servindo a Deus e aos irmãos.

Por: Pedro Lucas Teixeira Mendes
Seminarista maior da Diocese de Iguatu.

4 comentários em “A DIGNIDADE DA CELEBRAÇÃO DA PALAVRA EM NOSSAS COMUNIDADES”

  1. Que Deus o abençoe por tão inspiradas palavras e o conduza ao ministério sacerdotal para que nessas comunidades a Celebração da Palavra seja substituída pela Insubstituível Santa Missa, Sacrifício de Salvação para todos nós, e mais vocações sacerdotais sejam suscitadas no meio do povo.

  2. Oportuna reflexão, caro Pedro Lucas: além de perceber a maestria com que você “maneja” as palavras, fica, aqui, sobretudo, registrado, o meu voto de louvor, pelo conteúdo, acerca do qual você discorreu brilhantemente.
    Abraço!
    Osmar Lucena Filho
    Paróquia do SC de Jesus
    Piquet Carneiro

    1. Muito obrigado pelas suas palavras imerecidas, caríssimo! Que possamos, sempre, colaborar com a evangelização!!! ☧👍👏

Deixe uma resposta para OSMAR LUCENA FILHO Cancelar resposta