Pe. JOSÉ MARQUES CHAVES

Spread the love

DIOCESE DE IGUATU – PELOS CAMINHOS DA HISTÓRIA

IN MEMORIAM – JOSÉ MARQUES CHAVES

(* 1º de junho de 1960, + 13 de setembro de  2005)

No dia 14 de setembro de 2005, numa cavidade aberta à porta principal da nova igreja matriz de Milhã, naquele tempo ainda em fase de construção, desciam ao porão da terra os despojos mortais do Reverendíssimo Sr. Pe. José Marques Chaves, falecido no dia anterior,  depois de uma prolongada e dolorosa doença de que fora acometido no segundo semestre de 2004.

A “MIssa de Requiem” foi presidida pelo Exmo. e Revmo. Dom José Doth de Oliveira, então Bispo Coadjutor de Iguatu. 

A fim de expressar as derradeiras homenagens ao sacerdote defunto e, sobremodo, sufragar-lhe a alma, muitos sacerdotes e fiéis participaram das celebrações exequiais do Pe. “Zé Marques”, como, assim, era ele, carinhosamente tratado, entre os de nossa Igreja Particular de Iguatu.

Eis os dados biográficos do Pe. José Marques: um potiguar, pois era natural de Martins-RN, havendo nascido no dia 1º de junho de 1960, filho de Raimundo de Paiva Chaves e Ariolina Marques Chaves.

Em 1984, para dar largas à sua vocação, ingressa no Seminário Regional Nordeste I (antigo Seminário da Prainha), em Fortaleza, sob cuja direção permanecerá até 1989, quando conclui o curso de Teologia.

No mês de fevereiro de 1990, na Sé Catedral, em Iguatu, Dom José Mauro, bispo diocesano, ordena-o diácono.

Enfim, no dia 8 de setembro subsequente, em Milhã, pela “Oração Consecratória” e a “Imposição das mãos” de Dom José Mauro, o diácono José Marques Chaves é ordenado “Sacerdos in aeternum”.

No tocante às suas atividades como pastor de almas, seguiu-se  um número sem-fim de ações apostólicas, cujo eco repercutiu, de forma exitosa,  em meio às paróquias de Icó (Icozinho), Cariús, Prado (Iguatu), Solonópole, Senador Pompeu e Milhã, lugares em que, obviamente, o Pe. José Marques  exerceu seu múnus sacerdotal.

Em relação à Paróquia de Milhã – ressalte-se! – o saudoso presbítero encontrava-se empenhado, pelas alturas de 2004-05, nos trabalhos de edificação de um novo templo; porém, é de se lamentar, veio a óbito, aos 45 anos de idade, 15 dos quais dedicados, não sem muito amor e senso de responsabilidade, à Igreja  de Nosso Senhor, no cumprimento da alta vocação a que fora chamado.

Paz à sua alma!

(Osmar Lucena Filho – Paróquia de Piquet Carneiro)

FONTES: Boletim da Diocese de Iguatu (fevereiro e setembro de 1990), Folha do Sertão (setembro de 2005) e a “colaboração” de Fátima Pinheiro, da Paróquia de Milhã.

1 comentário em “Pe. JOSÉ MARQUES CHAVES”

  1. “A “MIssa de Requiem” foi presidida pelo Exmo. e Revmo. Dom José Doth de Oliveira, então Bispo Coadjutor de Iguatu. ”
    Retificação: Dom José Doth, em 2005, já exercia, de fato e de direito, o governo pastoral de nossa Diocese; era, portanto, “Bispo diocesano de Iguatu”
    (Osmar)

Deixe uma resposta