PE. AGENOR TABOSA PINTO

Spread the love

DIOCESE DE IGUATU – CE – PELOS CAMINHOS DA HISTÓRIA

EVOCAÇÕES

PE. AGENOR TABOSA PINTO

(* 13 de março de 1928  + 24 de julho de 1999)

Cearense de Itapagé, vigário de Solonópole por longos anos, o Pe. Agenor Tabosa Pinto nasceu em 13 de março de 1928.

Os estudos atinentes ao “curso primário” fê-los Agenor em sua terra natal; já os estudos seminarísticos (menor a maior) ocorreram no Seminário da Prainha, em Fortaleza.

Sua ordenação presbiteral aconteceu no dia 4 de dezembro de 1954, na Igreja da Prainha, em ato presidido por Dom Antônio de Almeida Lustosa, SDB, então metropolita de Fortaleza.

O neo presbítero celebrou sua 1ª missa, na igreja matriz de Itapagé, em data de 6 de dezembro de 1954.

Antes de assumir a Paróquia de Solonópole, Pe. Agenor Tabosa exerceu seu ministério sacerdotal como “vigário cooperador” de Quixadá.

Sacerdote “antenado” com os ventos de renovação trazidos à Igreja pelo Concílio Ecumênico Vaticano II (1962-65), para o Pe Agenor “o Homem deve ser colocado no centro de um sistema de valores, e para ele deve convergir todo progresso material e espiritual da nossa civilização”.

Como se depreende do exposto, valia, e muito, para ele, o exercício da “promoção humana”.

Fruto de uma “catequese renovada”, em que se acentua a ligação da Fé com a Vida,  é sabido que a Paróquia de Solonópole, durante os “anos Agenor Tabosa Pinto”, chegou a assitir a diversos “Centros comunitários”, legando às familias ali contempladas um trabalho de acompanhamento e de assistência à maternidade e à infância, nas esferas espiritual  e educacional.

O nome do Pe. Agenor Tabosa deve ser associado ao grupo dos padres ditos “grandes oradores” de nossa Diocese. De fato, Deus lhe havia concedido o dom da “retórica”, isto é, a arte de bem falar.

Diversificado o número das benemérias ações do Pe. Agenor em Solonópole: “extrapolando suas atividades de pároco “– está dito num site a seu respeito –” ele ainda exerceu o magistério (foi Diretor do Ginásio Bom Jesus), contribuiu para a fundação de escolas, clube esportivo, pensionato, sindicato, associações comunitárias, etc”.

Homem das Letras: após o falecimento do Mons. Francisco de Assis Couto (+ 1979), Pe. Agenor ocupa-lhe o lugar, nas páginas do Boletim da Diocese de Iguatu, escrevendo preciosas crônicas, estampadas num recanto do saudoso Boletim, a que ele deu o sugestivo título de “Coisas do Dia a Dia”.

Homem do teatro: valorizou as artes cênicas! Em outubro de 1982, o Zonal IV congregava-se em Piquet Carneiro. Encontro memorável aquele, de que recordamos os versos (paródia), de autoria do Pe. Agenor Tabosa, em que o saudoso presbítero faz menção às paróquias de que se compunha o Zonal IV, dando relevo às lideranças pastorais à testa de cada uma delas.

Trata-se de uma paródia, no ritmo dos “acordes” de “Na emenda”, canção bastante popularizada na época, de autoria do Trio Nordestino. Segue o texto:

  1 – “Zonal IV: o Zonal se reuniu! (Zonal IV!) / Para tudo revisar! / Zonal IV: é Zonal fraternidade! / É Zonal comunidade! / Faz o povo liderar!

2 – (Zonal IV!) Em Piquet tem Assunção (Zonal IV!) / Tem Tonha, Tonha Teresa (Zonal IV!) / Em Piquet tem pastoral / Em todo o meio rural / Tem um Povo que é Igreja!

3 – (Zonal IV!) Os leigos de Pedra Branca (Zonal IV!) / Reassumem seu lugar (Zonal IV!) / Levando à Vida o Evangelho / Trazendo o Evangelho à Vida / Para a Igreja caminhar!

4 – (Zonal IV!) Lá no alto da Mombaça (Zonal IV!) / Tem casa de formação (Zonal IV!) / É poço de água profunda / Dirige Madre Raimunda / Que tem grande coração!

5 – (Zonal IV!) Lá na terra dos mineiros (Zonal IV!) / Tem a Rita seu valor!  (Zonal IV!) / Gilza tem coração nobre: / Fez opção pelos pobres / Trabalho libertador!

6 – (Zonal IV!) Em Senado Senador (Zonal IV!) / Com muita solicitude (Zonal IV!) / Tem Erbene e tem Maria / Tem Cristina da alegria / Pastoral da Juventude!

7 – (Zonal IV!) Em Milhã já tem irmãs! / (Zonal IV!) Num processo de mudança (Zonal IV!) / Tem o pobre de verdade / Que faz Igreja de base / Caminhando na esperança!

8 – (Zonal IV!) Na cidade de Solon (Zonal IV!) / A Paróquia do Pastor (Zonal IV!)  / Pede irmãs pra pastoral / Lá no meio mais rural / Com o povo sofredor.

Pe. Agenor Tabosa Pinto deixou o cenário desta vida no dia 24 de julho de 1999, tendo sido sepultado na Igreja do Bom Jesus Aparecido, matriz de Solonópole, espaço sagrado em que ele tantas vezes presidiu à Eucaristia e catequizou seus paroquianos.

Requiescat in pace!

(Osmar Lucena Filho – Paróquia do SC de Jesus – Piquet Carneiro)

Fontes de pesquisa:

Anuário da Diocese de Iguatu (1973), Boletim da Diocese de Iguatu (diversos) e

https://solonopoleagora.blogspot.com/2010/07/onze-anos-de-saudades-padre-agenor.html (acessado em 2 de junho de 2020).

Deixe uma resposta