PARÓQUIA DO PRADO – PASTORAL DA CRIANÇA REALIZA OFICINA PARA A GERAÇÃO DE RENDA COM AS FAMÍLIAS DA CHAPADINHA

Spread the love

“Para que todas as crianças tenham vida em abundância” (Cf. Jo 10, 10).

Em parceria com a “Mesa Brasil” do SESC, a Pastoral da Criança (Ramo 4663 – Paróquia do Prado) realizou na manhã desta quarta-feira (14 de março), na Comunidade da Chapadinha, uma atividade integrada com Oficina de preparação diversos tipos de chocolate. A atividade envolve a participação das famílias, especialmente das mães das crianças acompanhadas mensalmente pelos líderes.


A missão da Pastoral da Criança é promover o desenvolvimento das crianças, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, do ventre materno aos seis anos, por meio de orientações básicas de saúde, nutrição, educação e cidadania, fundamentadas na mística cristã que une fé e vida, contribuindo para que suas famílias e comunidades realizem sua própria transformação.

A Irmã Maria José, Carmelita Missionária que realiza missão permanente naquela Comunidade destacou a importância daquela atividade para a auto-estima das mães carentes, muitas delas antes desmotivadas, “agora podem acreditar em seu pró´rio potencial de criatividade e participação, aprendendo algo que elas com certeza utilizarão no dia-a-dia de suas vidas familiares”, destacou a religiosa, que também acompanhou toda a manhã de Oficina.


A coordenadora paroquial da Pastoral da Criança, Francilete, ressaltou o plano é realizar várias oficinas para a geração de renda, também nas outras comunidades da Paróquia do Prado. Francilete comemora com alegria e entusiasmo o crescimento da Pastoral, que hoje na Paróquia do Prado conta com 55 líderes dedicadas acompanhando mensalmente 539 crianças e 28 gestantes. “Graças ao empenho de pessoas doadas e empenhadas com amor, nosso crescimento foi surpreendente e o atendimento hoje já ultrapassa mais de 50% das crianças pobres identificadas em nossa área da Paróquia”, destacou a coordenadora.

Zero violência, 100% ternura: um compromisso da comunidade

Deixe uma resposta