EM TORNO DA RENÚNCIA DE DOM EDSON, Por Osmar Lucena Filho

EM TORNO DA RENÚNCIA DE DOM EDSON

Por Osmar Lucena Filho – (Paróquia de Piquet Carneiro)

Encontrou termo, na quarta-feira passada, dia 24 de fevereiro de 2021, o governo episcopal de Dom Edson de Castro Homem à testa da Diocese de Iguatu, com a aquiescência, dada pelo Santo Padre, o Papa Francisco, ao pedido de renúncia que lhe foi apresentado por Sua Excelência Reverendíssima,  cujas razões  já o foram, acredito eu, bastante elucidadas e fundamentadas,  pelo Bispo renunciante, em coletiva  concedida à imprensa local e regional.

Encerra-se, assim, um pastoreio rico de iniciativas, com destaque para os esforços envidados em ordem à dinâmica do ecumenismo (diálogo com as religiões), bem como da“estruturação”  da Pastoral da Comunicação (PASCOM), na sede da diocese e pelo interior desta, ou seja, nas comunidades paroquiais.

Dom Edson deixa também um legado positivo pelas visitas pastorais que realizou,indo, na medida do possível, aos lugares mais longínquos do gigantesco território de sua Diocese, no cumprimento da tríplice missão  de que, como bispo,  encontrava-se então investido, isto é,  a de governar, de ensinar e de santificar o Povo de Deus, da Igreja Particular de Iguatu.

Outro rastroluminoso  da ação pastoral de Dom Edson em nossa Diocese vê-se evidenciado na  fundação da  Escola Diaconal, o primeiro grau das ordens sacras,  posta a serviço da causa da evangelização em nosso meio.

Atento   à necessidade da construção da história da diocese, empenhou-se o agora Bispo Emérito por solicitar de padres e leigos cuidados muitoespeciais no campo da pesquisa documental (crônicas das paróquias e de suas respectivas comunidades eclesiais de base).

Por razões e circunstâncias diversas, meus contatos com Dom Edson limitaram-se a Piquet Carneiro.

Encontrei-me, de fato,com o Pastor diocesano, em momentos celebrativos de nossa Fé; também trocamos algumas palavras nos bastidores da sacristia da Igreja do Sagrado Coração  de Jesus;  e ainda tive a oportunidade de vê-lo, e dele me aproximar,  por ocasião de uma sua visita pastoral a nossa terra,  realizada em fevereiro de 2018.

Mas isso foi o suficiente, para eu ver,na pessoa do bispo,  um catequista – O bispo é o primeiro catequista em sua diocese!  – dedicado ao “anúnciodo Evangelho”.

Sob o lema que escolheu a nortear seu episcopado – SUFFICIT TIBI GRATIA ! – ele aqui desembarcou em junho de 2015.

Ei-lo ,agora ,de regresso à Cidade Maravilhosa, levando Iguatu, para dizer , a Diocese,  toda ela, na sua mente e no seu coração de pastor.

Volta , certamente, no embalo do mesmo  dístico latino, constante de seu brasão de bispo, para novo campo de apostolado, pois na igreja não  há fronteiras:  “SUFFICIT TIBI GRATIA!”

Obrigado, Dom Edson de Castro Homem, 4º Bispo da Diocese de Iguatu!

 

IMPORTANTE – Os artigos publicados nessa revista são de inteira responsabilidade dos seus autores e não refletem a opinião dessa diocese.

Deixe uma resposta