DIOCESE DE IGUATU
15 de janeiro de 2018

Madre Vera é reeleita superiora geral das Filhas de Santa Teresa de Jesus

A madre Vera Lúcia Alves de Andrade foi reeleita como superiora geral da Congregação das Filhas de Santa Teresa de Jesus, durante o Capítulo Ordinário Eletivo que iniciou hoje, dia 15, e segue até a próxima sexta- feira, dia 19, na Residência Santa Teresinha (Casa de Retiros), em Crato.

Os votos foram feitos pelas 32 religiosas participantes da assembleia, chamadas de delegadas capitulares, que representam as consagradas das regiões onde a congregação está presente, ou seja, Fortaleza e Tauá, Cariri (Caririaçu, Crato, Icó, Iguatu e Juazeiro do Norte), Paraíba (Sousa), Piauí (Campo Maior, Piracuruca e Floriano) e São Paulo (Ribeirão Preto e Sertãozinho).

O bispo diocesano, dom Gilberto Pastana, acompanhou todo esse momento e, como sexto sucessor do primeiro bispo da diocese de Crato e fundador da Congregação, dom Quintino Rodrigues de Oliveira e Silva, falou para as religiosas, instantes antes da votação, sobre o perfil que a superiora deve ter e a importância da eleição. “Toda função na Igreja é um serviço, oferta, entrega. Felizes somos nós quando sabemos, dentro do grupo, discernir as pessoas que têm esses dons e talentos e felizes quando essas pessoas reconhecem, em suas vidas, esses dons e talentos e aceitam administrá-los. A eleição se torna importante quando pedimos ao Espírito Santo para que possamos eleger pessoas que levem a frente o plano que estamos realizando, que estejam a serviço e busquem uma consciência comunitária. Devemos construir comunhão e vencer o individualismo que destrói as comunidades, as congregações”, orientou o bispo.

E foi assim, em estado de profunda oração e de forma secreta, entre elas e o pastor diocesano, que aconteceu a votação. Após o anúncio da reeleição da madre Vera Lúcia, que estava como superiora desde o último Capítulo, realizado em 2014, foram incinerados os papeis utilizados na votação.

Devido à maestria com que a madre Vera executou os trabalhos caracterizados pelo acolhimento, espírito de escuta e presença nas comunidades, sua reeleição já era esperada. Segundo a irmã Maria de Fátima dos Anjos, de Sousa- PB, a reeleita teve em seu primeiro mandato a graça de engrandecer a congregação e fortalecer as ações missionárias, “por isso sentimos o desejo que ela continuasse. Agora é só agradecer”, expressou.

Para a superiora, a continuação do mandato de mais quatro anos não é vista como uma forma de poder, mas sim com o espírito de serviço. “Estou aqui não para ostentar o poder, mas, como Jesus e como Maria, me colocar encurvada, procurando perceber as necessidades de cada uma, olhando nos olhos de cada uma, acolhendo na caridade e incentivando-as para que sejam fiéis ao carisma, aos votos professados e a missão que receberam de Deus desde o batismo até a vida religiosa consagrada. Nós somos sentinelas, nos mantemos com as velas acesas acompanhando a congregação nesse caminho de fé, de desafios, mas também de muitas esperanças para sermos fiéis na missão que o Senhor nos encarregou”, falou.

Após a eleição as religiosas se confraternizaram com o bispo, culminando esse primeiro momento do Capítulo Geral com a leitura da ata de eleição da superiora geral.

Dom Gilberto deve retornar ao Capítulo Geral em seu encerramento, dia 19, para presidir a missa que marcará o início do novo mandato da madre Vera.

Superiora Geral

A superiora geral da Congregação das Filhas de Santa Teresa de Jesus, madre Vera Lúcia Alves de Andrade, é a quarta dos sete filhos do casal Antônio Leite de Andrade (in memoriam) e Ana Alves Pereira de Andrade.

Natural de Campo Maior- PI, a superiora nasceu em 7 de setembro de 1959. Sentiu-se chamada à vida religiosa a partir do testemunho de vida das Filhas de Santa Teresa que exerciam missão em sua terra natal. Optando por esse estilo de vida, ingressou na congregação, como aspirante, em 8 de fevereiro de 1979,  fazendo os votos perpétuos sete anos depois, em 2 de fevereiro de 1986.

Consagrada, a religiosa realizou missões em comunidades rurais de Floriano- PI, depois foi encaminhada para Crato- CE, onde deu continuidade aos estudos, fazendo graduação em Pedagogia e especialização na mesma área.

Na congregação também foi mestra de noviças, animadora da pastoral vocacional e membro do conselho geral como quarta conselheira, secretária, assistente geral e, por último, como superiora geral.

 

Por: Jornalista Patrícia Silva (MTE 3815/CE)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *